Nossos livros digitais: Direito do consumidor, sociologia, política etc. Amazon [clique aqui para acessar], um dos sites mais conceituados em livros digitais. Os livros são de minha autoria.


POLÍCIA FEDERAL: SAIBA COMO DENUNCIAR. ACESSE AQUI.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Eleições 2012: o Brasil sem memória e politicamente analfabeto

image

Brasil Progresso – não gosto de fazer concordâncias, pois todos têm capacidades, que precisam ser despertadas.

As eleições de 2012, que teve a aplicação do projeto de lei Ficha Limpa, não surtiu efeitos como se esperava.

Foram mais de um milhão de assinaturas que proporcionaram a criação do projeto de lei popular Ficha Limpa. Tal vontade demonstrou que o brasileiro estava saturado com as constantes maracutaias políticas dilapidadoras dos bens públicos (dinheiro do povo e riquezas de todos os brasileiros).

Observando os resultados destas eleições Brasil Progresso viu que candidatos que já cometeram improbidades administrativas foram eleitos e até reeleitos. Muitos destes ainda aguardam sentenças da justiça para inelegíveis.

Leia:

Lista traz todos os candidatos barrados pela lei da Ficha Limpa

Mas o que dizer se os próprios órgãos públicos não fiscalizam adequadamente cidadãos que irão concorrer a uma eleição?

Exemplo:

clique sobre a imagem para saber mais

É um sistema viciado, danoso, repugnante que resulta em oportunidades e não benefícios a coletividade. Muito se fala de crescimentos no Brasil, mas qual crescimento é saudável se a grande maioria dos brasileiros não possuem habitação própria, ou quando consegue é em áreas de risco de desmoronamento, saúde de qualidade, áreas com esgotos canalizados, água potável, segurança pública, estabelecimentos de ensino de boa qualidade e sem aprovação automática.

São vastos os problemas brasileiros, porém se instituiu mais uma vez o populismo. Em rápida comparação é engrandecer a gota d´água dentro de um oceano.

O brasileiro ainda está muito longínquo da sensatez quanto ao fato de votar corretamente. Corretamente é não dar voto para quem já dilapidou patrimônio público.

Infelizmente se vota:

  1. Por recomendação de amigo;
  2. Por promessas de emprego, habilitação etc.;
  3. Dizer que votou já que é obrigatório.

Não há, na maioria, voto consciente de forma que houve pesquisa quanto à vida anterior do candidato. Mais terrível é saber que mesmo o candidato sendo já condenado por impropriedade administrativa, ainda assim é escolhido pelo carisma ou porque fez algo para o povo.

Não há o ver de furto, de prejuízos aos demais concidadãos, pois quando se comete improbidade administrativa não há as manifestações contrária aos atos praticados por político corrupto. Se assim fosse, não seria reeleito.

Há uma ideia de individualidade no Brasil, do contrário um político corrupto que cometera improbidade administrativa em algum lugar não conseguiria se reeleger em qualquer lugar do Brasil.

Claro que é preciso divulgação, cidadãos que possam manter meios de comunicações para que o povo não esqueça dos atos corruptos dos políticos.

Mas não só de quem é político, mas quem irá ingressar. Assim como um empresário sonda o passado de candidato (empregado) a uma vaga, os cidadãos que desejam concorrer a eleição deve também ter sua vida pregressa divulgada.

Não se trata de sectarismo, mas, sim, evitar que se contamine os meios políticos. Na dúvida, a negação de ingressar na vida política. Por quê?

imageUm assinatura pode matar mais do que uma guerra.

Os superfaturamentos em obras públicas tiram dinheiro de onde é importante ter como saúde, segurança público, rede de tratamento de esgoto.

Como está a saúde do brasileiro?

Há segurança de forma que o cidadão não seja roubado ou furtado dentro e fora de seu lar?

Os atendimentos em postos de saúde são satisfatórios e oferecem profilaxia?

“Furtou, mas fez algo”! Velha expressão. Isto tem que acabar.

imageReflita. Você trabalha duro para se sustentar ou sustentar a sua família. mas vem os impostos.

 

 

imageNo final você vê que o que sobra de seu salário mal dá para sobreviver.

 

 

 

imageTodo seu trabalho não resultou em melhoria de sua qualidade de vida.

E qualidade de vida não é ter bens, mas ter lazer, segurança pública, hospitais funcionando e atendendo de forma a curar, escolas em funcionamento e capacitando os jovens etc.

 

imageA diferença é que você não precisa ser negro para ser escravo de um sistema maquiavélico. Todos somos escravos de um sistema sanguessuga, explorador, canalizador de riquezas para minoria brasileira, que é sustentada por maioria.

imageA escravidão tomou outros aspectos: não há chibatadas, correntes, cárceres. Há sim, falsa ideia de liberdade, de ascensão.

 

 

Repito que qualidade de vida não é ter bens de consumo é ter lazer, segurança pública, hospitais funcionando e atendendo de forma a curar, escolas em funcionamento e capacitando os jovens etc.

Se você está contente com a qualidade de vida que tem continue votando em pessoas que cometam improbidades administrativas.

Se não mude e não vote jamais em ficha suja (quem foi enquadrado em Ficha Licha)

Imprima ou salve em PDF

Sobre o Autor:
Humanista que contribui para a efetiva aplicação do artigo 3°, da CF/1988; (objetivos fundamentais), do artigo 5°, da CF; (Direitos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana), do artigo 37 (princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência; principalmente sobre a moralidade administrativa) da Constituição Federal de 1988; e Tratados Internacionais sobre Direitos Humanos e Garantias Fundamentais da Pessoa Humana dos quais o Brasil é signatário. NÃO HÁ DIGNIDADE HUMANA NUMA NAÇÃO QUANDO A MAIORIA DO POVO NÃO TEM QUALIDADE DE VIDA SEJA POR: SALÁRIO MÍNIMO QUE NÃO ATENDE AS NECESSIDADES BÁSICAS (art. 7°, IV, da CF); ESCASSEZ OU AUSÊNCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA (art. 144, da CF); SERVIÇOS PÚBLICOS INEFICIENTES (LEI Nº 8.987, DE 13 DE FEVEREIRO DE 1995); IMORALIDADE DOS AGENTES POLÍTICOS (LEI Nº 8.429, DE 2 DE JUNHO DE 1992); DOENÇAS PROVOCADAS POR PRECARIEDADE NA INFRAESTRUTURA DE SANEAMENTO BÁSICO (LEI Nº 11.445, DE 5 DE JANEIRO DE 2007); OMISSÃO, NEGLIGÊNCIA DAS AUTORIDADES PÚBLICAS QUANTO AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTÓXICOS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA (LEI Nº 7.802, DE 11 DE JULHO DE 1989); VOTAÇÃO SECRETA DE PARLAMENTARES PARA ABSOLVER AGENTE POLÍTICO CORRUPTO..